Empresa Contratante: IDSM (Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá)
Ramo da Atividade:
Telefone: Contato somente por email
E-mail: barbara@mamiraua.org.br

O IDSM é uma Organização Social com Contrato de Gestão assinado com o Ministério da Ciência e Tecnologia, e atua no desenvolvimento de pesquisa, monitoramento e extensão visando a Conservação da Biodiversidade da Amazônia por intermédio do uso sustentado e participativo dos recursos naturais e do manejo de unidades de conservação. A atuação do IDSM pode ser vista com maiores detalhes em http://www.mamiraua.org.br ou nas publicações do Instituto.

A RDS Mamirauá está localizada no Médio Solimões, estado do Amazonas, com uma área de 1.124.000 ha, completamente formada de florestas alagadas de águas brancas, as várzeas. Criada em 1990, tendo o seu Plano de Manejo concluído e publicado em 1996, e atualmente em fase de revisão. Atualmente as atividades desenvolvem-se no sentido de implementar e revisar as normas estabelecidas nesse plano, através de ações integradas de pesquisa, extensão e monitoramento, todas com participação comunitária. Como é considerada uma área alagada de importância internacional, reconhecida como um sítio da Convenção Ramsar, das Nações Unidas, que protege áreas deste tipo em todo o mundo.

A RDS Amanã, situada ao lado da RDS Mamirauá, cobre uma área de aproximadamente 2.313.000 hectares e engloba grandes extensões de ecossistema de terra firme, além de porções de igapó e de várzea. Está localizada entre a bacia de águas pretas do Rio Negro e a de águas brancas dos rios Japurá e Solimões. A Reserva Amanã foi criada em 1998, constituindo na época a maior área protegida em floresta tropical na América do Sul.

Dados da Vaga do Emprego

Pesquisador e extensionista

Sobre o Projeto:
O Programa de Agricultura Familiar (PAF) do Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá (IDSM), vem através deste Termo de Referência anunciar o processo de seleção de um(a) bolsista para integrar sua equipe, desempenhando suas atividades como pesquisador e extensionista nas Reservas de Desenvolvimento Sustentável Amanã e Mamirauá.

O IDSM, vinculado ao Ministério da Ciência e Tecnologia, é responsável pelo gerenciamento das Reservas de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá e Amanã (RDSM e RDSA, respectivamente) junto com o CEUC (Centro Estadual de Unidades de Conservação). O Instituto Mamirauá tem como missão a conservação da biodiversidade amazônica através do manejo sustentável e participativo dos recursos naturais.

A RDSM está localizada no Médio Solimões, estado do Amazonas, com uma área de 1.124.000 ha de florestas alagadas de várzea. Foi criada em 1990, tendo a primeira versão do seu Plano de Manejo dos recursos naturais concluído em 1996 e a segunda em 2009. Atualmente, as atividades desenvolvem-se no sentido de implementar e revisar as normas estabelecidas nesse plano, através de ações integradas de pesquisa, extensão e monitoramento.

A RDSA cobre uma área de aproximadamente 2.350.000 hectares de
ecossistema de terra firme, igapó e várzea. Está localizada entre as águas pretas do Rio Negro e as águas brancas dos rios Japurá e Solimões. Foi criada em 1997 e seu decreto publicado no diário oficial pelo Governo do Estado do Amazonas em 1998. O Plano de Manejo desta Unidade de Conservação ainda está em fase de elaboração. Sua população humana é de aproximadamente 4.000 pessoas entre moradores e usuários que vivem dos recursos naturais da área.

O Programa de Agricultura Familiar iniciou suas atividades na Reserva Mamirauá em 1994 e na Reserva Amanã em 2002. Os seus principais objetivos são a assessoria e a promoção do manejo agroecológico dos agroecossistemas, estimulando a conscientização ambiental e cidadã, a segurança alimentar e a organização de produtores. Conjuntamente com a geração de informações científicas sobre a agricultura ribeirinha e o monitoramento de impactos das atividades agropecuárias no ambiente natural.

Dentre as atividades agrícolas realizadas pelas famílias moradoras de Mamirauá e Amanã estão a produção de farinha de mandioca, através da prática de derruba e queima e a produção de frutas em sistemas agroflorestais tradicionais (sítios). Um dos grandes interesses do Programa é o estímulo à produção agroflorestal para comercialização em substituição à comercialização da farinha de mandioca, visando a redução dos impactos das atividades agrícolas no ambiente.

Nesse sentido, queremos conhecer melhor o manejo dos SAFs tradicionais, avaliando a sua composição, o destino da produção (venda ou consumo), a importância econômica e a importância para a segurança alimentar das famílias. Ademais, estamos buscando experimentar técnicas que diminuam o impacto da agricultura de derruba e queima, como a prática da roça sem fogo e o enriquecimento com leguminosas, assim como, práticas que viabilizem a produção agroflorestal em áreas de várzea.

O profissional a ser selecionado atuará diretamente com os agricultores das RDSs Amanã e Mamirauá, visando complementar a informação sobre manejo e destino da produção dos sistemas agroflorestais, assim como, auxiliar na experimentação de novas práticas e técnicas agroecológicas e acompanhar e registrar sua implementação, manejo e processo de apropriação pelos agricultores.

Pré-Requisitos:

  • Graduação em Agronomia e/ou Mestrado relacionado a ciências agrárias. Candidatos sem mestrado devem apresentar tempo de experiência na área superior a 7 anos.
  • Experiência prática comprovada com implantação e manejo de sistemas agroflorestais e técnicas agroecológicas. Experiência com comunidades tradicionais e apoio na organização de comunidades rurais. Experiência com metodologias participativas, especialmente experimentação participativa. Recomendável experiência na região Amazônica. Experiência com pesquisa e análise de dados.
  • Boa capacidade de escrita; capacidade de redigir artigos científicos. Facilidade e pró-atividade para trabalhar em equipe.
  • Disponibilidade para viagens de campo mensais.
  • Disponibilidade para residir em Tefé, AM.

Responsabilidades:

  • Auxiliar na identificação de agricultores com perfil experimentador.
  • Descrever o manejo agroflorestal realizado nas Reservas.
  • Definir com os agricultores o desenho amostral de arranjos de sistemas agroflorestais a serem implementados e experimentados.
  • Construir de forma participativa o manejo agroecológico de sistemas agroflorestais adequado para a realidade local.
  • Acompanhar e registrar a implementação e manejo das áreas “experimentais” de forma ativa periodicamente.
  • Registrar e descrever o processo de apropriação das novas práticas propostas e experimentadas pelos agricultores.
  • Atualizar o levantamento de sistemas agroflorestais em comunidades amostrais (produtores, área, espécies, quantidade e destino da produção, etc.).
  • Estabelecer relações de confiança com os agricultores das Reservas.
  • Participar e auxiliar a desenvolver atividades de capacitação e apoio técnico agroecológico como intercâmbios, visitas, dias de campo e cursos.
  • Participar na definição e estruturação de linhas de pesquisa prioritárias para o Programa.
  • Prestar assistência técnica agroecológica para as comunidades das Reservas.
  • Apoiar as atividades de associativismo e organização para comercialização da produção nas RDSs Amanã e Mamirauá.
  • Treinar, orientar e acompanhar o desempenho e o trabalho do pessoal sob sua responsabilidade.
  • Participar em eventos internos do IDSM e externos, representando o programa e a instituição, quando convocado.
  • Colaborar com pesquisadores, extensionistas e consultores externos do IDSM nos assuntos relacionados à agricultura.

Etapas do Processo de Seleção:

  1. Prazo para o envio da documentação (18 de Junho de 2011)
  2. Entrevistas por telefone ou internet com os pré-selecionados (21 e 22 de Junho de 2011)
  3. Divulgação do resultado final da seleção (a partir de 23 de Junho de 2011)
  4. Preparação e envio da documentação para solicitação da bolsa (até 02 de Julho de 2011)
  5. Previsão para início das atividades (1º de Agosto de 2011)

 

Somente serão avaliados os profissionais que se encaixarem no perfil exigido.

Tipo de Vaga: Profissional – Emprego
Perfil Profissional: Engenharia Agronômica
Vagas: 01 vaga
Salário: entre R$ 2.600,00 a R$ 4.000,00
A Empresa Oferece: Transporte até a cidade de Tefé-AM na ocasião da chegada, Transporte hospedagem e alimentação por conta do projeto durante as atividades de campo.
Tempo de Duração: O bolsista do Programa de Agricultura Familiar deverá permanecer em atuação pelo período de dois anos.

 

Envio de currículos até dia 18 de Junho de 2011

Interessados que se encaixem no perfil acima devem encaminhar currículo em anexo e no corpo da mensagem para barbara@mamiraua.org.br sob o Assunto: “Pesquisador e Extensionista” e a cidade que reside. | Contato somente por email.

Documentação necessária

  1. Currículo resumido em formato Lattes
  2. Carta de intenção profissional (apresentação pessoal e interesse pela vaga)
  3. Duas referências profissionais (somente os contatos)